Diretor de policiamento do Detran avalia o primeiro semestre do trânsito em Brasília

ago 1 • Notícias • 929 Views • Comentários desativados em Diretor de policiamento do Detran avalia o primeiro semestre do trânsito em Brasília

“O primeiro semestre de 2016 foi marcado por intensos acontecimentos na capital federal. Manifestações públicas, ocupações dos espaços públicos, eventos sociais, esportivos e culturais preencheram de forma incisiva a agenda do Detran”, avalia o diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), Silvain Fonseca, em entrevista à equipe do Projeto Brasília 2060.

Na entrevista, Silvain Fonseca conta sobre o programa “Paz no Trânsito”, ação implementada no Distrito Federal em 1997, que contou com o apoio da sociedade, do poder público e da mídia brasiliense. Segundo Silvain, após o programa, a relação do motorista com o pedestre no DF tornou-se referência para o restante do país. Leia a conversa na integra.

Projeto Brasília 2060 – O projeto Brasília 2060 trabalha com questões voltadas para o planejamento da cidade, pensando o futuro da capital federal. Nesse âmbito, qual é a perspectiva do Detran? Quais são as ações desenvolvidas pelo órgão que visam o futuro de Brasília?

Silvain Fonseca – O Detran vem intensificando a sua atuação nas áreas de sistematização, fiscalização e educação no trânsito. O departamento é um órgão que contribui com uma série de ações para o desenvolvimento do DF. Auxiliamos e trabalhamos em cooperação com diversas outras pastas do Governo do Distrito Federal. Segurança, saúde, educação, planejamento e logística são algumas das áreas do governo que recebem o apoio do Detran nas suas atividades.

Em relação ao futuro, o Detran atua na qualificação e eficiência dos futuros motoristas da capital. Eventos em escolas trabalham com a conscientização de crianças e jovens. Com eles, discutimos questões de segurança, sociais e culturais.

Outra questão que deve ser levantada é o trabalho em prol do meio ambiente. Estamos intensificando as fiscalizações da poluição ambiental e sonora do DF. Trabalhamos para que no futuro o trânsito de Brasília sirva de exemplo em diversos âmbitos, e não somente na faixa de pedestres, na qual é uma referência.

Em 2016 completamos 19 anos da implementação de uma ação que promoveu o respeito à faixa de pedestre. Fale um pouco sobre o programa “Paz no Trânsito”, que foi criado em 1997 e transformou Brasília em referência para o país.

Em 1997, houve uma mobilização social entre imprensa local, governo e entidades da sociedade civil, que produziram uma experiência brasileira de respeito à vida e à cidadania que continua até hoje.

Com o apoio de vários veículos de comunicação, a campanha Paz no Trânsito, pelo respeito à faixa de pedestre, conquistou a admiração da população e despertou a sociedade para enxergar a gravidade dos acidentes de trânsito no DF. Essa experiência despertou o respeito, o prestígio e o interesse do país em relação à faixa de pedestre de Brasília.

Qual o balanço dos primeiros seis meses de 2016 do trânsito de Brasília?

O Detran-DF possui diversas parcerias e trabalha de forma cooperada com várias instituições, como a Secretaria de Segurança do GDF, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. Graças a esse quadro, conseguimos atuar com êxito no primeiro semestre de 2016.

O grande desafio dos primeiros seis meses deste ano foi a série de acontecimentos ocorridos em Brasília. Manifestações populares em torno da abertura do processo de impeachment, a passagem da Tocha Olímpica por Brasília, a desocupação do Torre Palace Hotel, entre outros acontecimentos, que mostraram a preparação do Detran e das demais entidades de segurança do DF.

Não podemos deixar de falar do efetivo do Detran-DF, que está bem abaixo do necessário. Atendemos uma média de 600 eventos por mês em todo o DF, e o baixo número de agentes dificulta o trabalho, as nossas ações. Ainda assim, estamos em busca de capacitação, sistematização e parcerias para atender à demanda que vem crescendo a cada ano.

Quais são as políticas públicas vigentes ou que serão implementadas em prol do trânsito de Brasília?

O Detran trabalha em conjunto com diversos órgãos do GDF, principalmente com aqueles que atuam nas áreas de planejamento, tecnologia, engenharia, tudo para favorecer a vida da população do DF. Estamos em busca de soluções que facilitem o deslocamento da população.

Temos hoje o grande desafio na região que é o transporte público, trabalhando as questões relacionadas ao transporte de massa, ao transporte alternativo, que possam ajudar o DF, fazendo com que o transporte da cidade flua com tranquilidade e eficiência.

Vale destacar as mudanças no Código de Trânsito, que tornaram mais rigorosa a punição de motoristas embriagados em todo o país. Essas modificações instituíram a “tolerância zero” de álcool para os condutores de veículos automotores. Foi proibido o comércio de bebidas na faixa de rodovia federal e redefinida a infração administrativa e criminal para os que estiverem a dirigir sob influência de álcool.

Além disso, foram retiradas as medidas despenalizadoras em caso de crime de embriaguez no volante, alterando a ação penal do crime de lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, que passou a ser pública incondicionada quando o causador do acidente estiver embriagado, participando de racha, ou em velocidade excessiva.

Comunicação Social do Projeto Brasília 2060

Post Relacionados

Os comentrios esto fechados.

« »