Workshop do projeto Brasília 2060 discute futuro da mobilidade urbana da capital

dez 1 • Mobilidade Urbana, Notícias • 497 Views • Comentários desativados em Workshop do projeto Brasília 2060 discute futuro da mobilidade urbana da capital

Especialistas, acadêmicos e autoridades da área de mobilidade urbana reuniram-se nos dias 25 e 26 de novembro, em Brasília, no Workshop para Estabelecimento das “Opções Estratégicas” em Mobilidade Urbana. Nas palestras de abertura e de apresentação do projeto Brasília 2060, foram discutidas questões como a importância do planejamento e a necessidade de integração e sistematização de informações no Distrito Federal. O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) é responsável pela realização do projeto Brasília 2060.

“Planejamento é uma palavra-chave quando estamos pensando o futuro e falando de políticas públicas. É oportuno também discutirmos a integração da informação, pois o que observamos é que há grande quantidade de dados que estão dispersos. A integração facilita a vida do gestor e promove um resultado significativo”, explicou Cecília Leite, diretora do Ibict, durante o evento.

GRUPOS TRAT 03O coordenador do projeto Brasília 2060, professor Paulo Egler, reforçou a ligação entre as áreas do projeto e a multidisciplinariedade das ações. “É impossível, por exemplo, pensar a mobilidade sem discutir segurança e, por sua vez, pensar em segurança sem pensar em inovação. A ideia fundamental do evento é formularmos opções estratégicas na área da mobilidade urbana. O workshop foi antecedido por um diagnóstico da situação da mobilidade urbana da área metropolitana de Brasília. Este diagnóstico vem de uma necessidade latente de integração e sistematização de informações, sobretudo quando estamos falando de planejamento”, explicou o professor.

O secretário adjunto da Secretaria de Estado de Mobilidade do Distrito Federal, Fábio Damasceno, reforçou o quanto as discussões sobre mobilidade urbana devem mobilizar gestores e especialistas da cidade. “Devemos cotidianamente discutir perspectivas e projeções de longo prazo em mobilidade urbana, de modo que pensemos o que queremos para o futuro da cidade. A visão em longo prazo é fundamental. O que falta na mobilidade no Brasil são planos de Estado e não de governo”, afirmou Damasceno, durante o evento, citando o caso de sucesso do Programa de Mobilidade Urbana no Espírito Santo.

Alexandre Munhoz, superintendente de Serviços de Transporte de Passageiros da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), disse que o evento possibilita discutir soluções que atendam à população na área de mobilidade urbana. “A troca de informações é um dos aspectos mais interessantes do evento. Muitas vezes, cada um tem uma solução, mas não conseguimos sentar para dialogar e encontrar uma alternativa integrada entre esses diversos entes que atuam na questão da mobilidade urbana. Este encontro pode ser um impulsionador para a construção de um plano conjunto e integrado”, explicou Munhoz.

ABERTURA TRAT 02Sobre o Projeto Brasília 2060

Desde janeiro de 2014, o Ibict vem desenvolvendo o Projeto Brasília 2060, cujo objetivo principal é o resgate da atividade de planejamento. Neste sentido, o projeto representa um experimento de elaboração de políticas, planos e programas públicos, tendo como objeto de trabalho a cidade de Brasília e seu Entorno, com duas características principais.

A primeira é a adoção de um método de trabalho que tem origem na avaliação de sustentabilidade. Por este método qualquer trabalho de prospecção de futuro deve ser embasado em visão detalhada e precisa do presente, ou seja, na construção de uma linha de base. Ademais deste aspecto, o método prevê que a formulação de políticas, planos e programas precisa ser realizada tendo-se sempre em consideração a dimensão territorial e a avaliação de impactos das opções de futuro adotadas.

A segunda é o desenvolvimento de um sistema de informações que colete, organize, sistematize e dissemine informações de três naturezas: estatísticas, textos e imagens e informações georreferenciadas.

O Projeto Brasília 2060 adotou seis áreas temáticas para o processo de experimentação de formulação de políticas, planos e programas: Educação; Saúde; Segurança Pública; Ciência, Tecnologia e Inovação; Mobilidade Urbana; e Cultura, Esporte e Lazer.

Para conhecer mais sobre o projeto Brasília 2060, acesse: http://brasilia2060.ibict.br.

Por Patrícia Osandón e Victor Almeida
Créditos das imagens: Henrique Sampaio

Post Relacionados

Os comentrios esto fechados.

« »